Carrinho

Teleatendimento: 0800-300-5555 / (11) 3075-6850

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Santa Elvira

Santos e ícones Católicos

História de Santa Elvira

Origens

Muito pouco se sabe sobre a vida de Santa Elvira. O pouco que sabemos sobre ela está escrito num antiquíssimo livro da Igreja Católica chamado “Acta Sanctorum”, que significa “Ata dos Santos”. Porém, Santa Elvira é uma santa bastante venerada na igreja de San Pedro de les Puelles em Barcelona, Espanha, apesar de sua história ser desconhecida. Isso acontece porque o sangue dos mártires nunca cai em vão. Deus faz questão de reconhecer aqueles que entregaram sua própria vida por causa do testemunho da fé em Jesus Cristo e a memória deles será eterna, pois eles lavaram suas vestes no Sangue do cordeiro.

Vítima do paganismo

O pouco que se sabe sobre Santa Elvira consta também no verso de sua estampa distribuída em Barcelona. O texto diz o seguinte: "Santa Elvira, da qual não se sabe a pátria nem as circunstancias de seu martírio, foi uma das vítimas do furor do paganismo. Ela foi sacrificada na Germânia austríaca". O paganismo, muitas vezes, não suporta o cristianismo que professa a fé num Deus Único e Verdadeiro, Pai de todos, Criador de todas as coisas, Uno e Trino juntamente com Jesus Cristo e o Espírito Santo.

A estampa revela um pouco de sua história

A estampa de Santa Elvira revela-nos um pouco de sua história. Através dos símbolos nela contidos podemos saber um pouco mais sobre Santa Elvira. A coroa de flores simboliza a virgindade. Assim, podemos deduzir que Santa Elvira morreu virgem. O manto branco sobre o corpo representa a pureza de coração. A túnica vermelha debaixo do manto simboliza o martírio, ou seja, a morte por causa da fé em Jesus Cristo. A palma na mão direita simboliza a vitória dos santos, daqueles que deram a vida por Cristo. A espada na mão esquerda simboliza a Palavra de Deus. Por este símbolo podemos deduzir que Santa Elvira tenha pregado a Palavra com força e poder e, provavelmente por isso, tenha sido martirizada. A cruz em forma de “X”, chamada também de “Cruz de Santo André” porque este santo morreu numa cruz dessas, pode ter sido a forma pela qual Santa Elvira entregou sua alma a Deus. E o braseiro aos pés de Santa Elvira indica que ela passou pelo tormento do fogo antes de morrer.

Dia do traslado

O dia 25 de janeiro, instituído para a comemoração de Santa Elvira, é o dia do traslado de suas relíquias após a doação das mesmas por parte do imperador do Sacro Império Germânico, chamado Rodolfo II, junto com sua mãe, Maria de Áustria e Portugal. Eles doaram as relíquias para a Casa Professa dos Jesuítas, chamada San Roque de Lisboa em 1587. No dia 25 de janeiro de 1588 foi feito o traslado em procissão solene. Por isso comemora-se o dia de Santa Elvira em 25 de janeiro.

Oração a Santa Elvira

“Ó Deus, que destes a Santa Elvira a graça da perseverança até o fim e de uma fé inabalável mesmo diante das mais terríveis provações, concedei-nos também a graça da perseverança na fé, no amor e na esperança. Que pela intercessão de Santa Elvira, possamos também superar as provações, as tentações e as perseguições mantendo-nos firmes no caminho da vida. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo, amém. Santa Elvira, rogai por nós.”

Veja alguns produtos de Santa Elvira