Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . Significado e Simbolismo . Santa Ceia

A imagem da Santa Ceia é um ícone do Cristianismo. Inúmeros artistas pintaram e esculpiram este momento tão maravilhoso da vida de Jesus, em que ele institui o sacramento de sua presença através do pão e do vinho. E a imagem da Santa Ceia, tanto em pintura quanto em escultura, é rica em significados. Vamos conhecê-los.

A ceia

Antes de mais nada precisamos saber que a Santa Ceia aconteceu numa ceia pascal judaica. Era a Páscoa, a celebração da "Passagem" (significado da palavra Páscoa). Passagem da escravidão do povo judeu no Egito, para a liberdade na Terra Prometida. Por isso os judeus celebravam a Páscoa e faziam (e ainda fazem) a ceia pascal. A ceia pascal é rica em rituais e simbolismos. Come-se ervas amargas, pão sem fermento, cordeiro e vinho. Jesus, como judeu, também celebrou esta ceia pascal. Porém, em sua última ceia, ele deu um significado muito mais profundo a ela. Ele se entregou à humanidade como Pão e Vinho, como "comida e bebida" que salva e leva para a vida eterna. Jesus deu à Ceia Pascal o verdadeiro sentido de passagem da escravidão para a liberdade, da morte para a vida, do pecado para a santidade.

Os doze discípulos

Os doze discípulos estão presentes na Santa Ceia, inclusive Judas, que logo após esta ceia, iria entregar Jesus. Esses doze foram escolhidos por Jesus para acompanha-lo nos seustr6es anos de vida pública. Eles foram discípulos, isto é, alunos, que aprenderam "vivendo com o Mestre". E todos os doze estavam presentes na Santa Ceia.

O pão

O pão nas mãos de Jesus é o seu próprio corpo, que ele consagrou na última ceia. É importante saber que todos os evangelistas que narram este momento utilizam um verbo muito específico da Língua grega para narrar as palavras de Jesus, que disse "isto "é" o meu corpo. No grego existem várias formas de se usar o verbo ser. Porém, neste caso, os evangelistas usaram uma forma que permite somente uma interpretação: isto "é". O verbo usado não permite interpretar esta expressão como "isto simboliza". Não. Jesus disse "isto é o meu corpo". Portanto, o Pão Eucarístico "é" o corpo de Jesus Cristo. São João dedicou todo o capítulo 6 de seu Evangelho a este assunto, em que Jesus afirma ser "verdadeira comida". Os Milagres Eucarísticos acontecidos e conservados ao longo de Séculos confirmam esta palavra de Jesus.

O pão partido nas mãos de Jesus

O pão partido nas mãos de Jesus simboliza sua entrega. Ele partiu o pão, ou seja, ele se entregou por nós. Este gesto também nos ensina que o pão deve ser repartido entre todos.

O vinho

O vinho, da mesma forma que o pão, Jesus "Tomou o cálice com o vinho e disse: isto é o meu sangue. O sangue da nova e eterna aliança que é derramado por vós e por todos, para o perdão dos pecados.". O vinho "é" o sangue de Jesus. Ele não "representa" o sangue, mas ele "é" o sangue de Cristo. O Milagre de Lanciano, em que o vinho consagrado por um padre que estava em dúvida sobre o sacramento da Eucaristia, transformou-se em sangue, que se conserva até hoje, vários séculos após o acontecimento. O sangue foi estudado e verificou-se que é sangue humano tipo A-B, comum entre os judeus. No meio do sangue há pedaços de tecido do miocárdio (músculo do coração). Este sangue se apresenta como se tivesse sido retirado agora, é vivo e não se deteriora. Permanece inexplicável pela ciência.

Os grandes vasos

Os grandes vasos perto da mesa simbolizam a cerimônia do "lava-pés". Antes de comerem a ceia pascal, Jesus pegou estes vasos, jarro e bacia, cingiu-se como um servidor de todos e lavou os p[es de cada um dos discípulos, como lemos no Evangelho de São João 13. Com este gesto Jesus nos deu a grande lição do amor e do serviço ao próximo, que nos dão o verdadeiro sentido da vida.

Santa Ceia

Veja alguns produtos de Santa Ceia