Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Santo Alberto Magno

Origens

Alberto nasceu em 1206, pertencendo à poderosa e influente família Bolsadt, na Alemanha. Além desses atributos, sua família era nobre, rica, cristã e tinha uma importante tradição militar. Alberto manifestou piedade religiosa desde a infância e recebeu uma educação primorosa e aguçada.

Formação acadêmica

Com apenas dezesseis anos, Alberto foi morar e estudar na Universidade de Pádua, Itália. Lá, confiou-se aos cuidados da Virgem Maria e dedicou-se aos estudos. Completou brilhantemente os estudos superiores, destacando-se em todas as ciências. Porém, tinha dificuldade em Teologia.

A Virgem Maria o ajuda

Santo Alberto sentia-se chamado para a vida religiosa. Porém, quase desistiu porque tinha dificuldades no estudo da teologia. Ele só não desistiu porque Nossa Senhora o fez perseverar. Sendo muito devoto da Virgem Maria, durante seus momentos de oração ela o aconselhou a perseverar apesar da dificuldade e a não desistir. Ele não desistiu e passou a perseguir a união entre ciência e fé. E dizia: "Minha intenção última está na ciência de Deus".

Dominicano

No ano 1229, Santo Alberto emitiu seus votos como frade dominicano pregador. A partir daí, ensinou nos principais centros culturais da Europa, como Itália, França e Alemanha. Na cidade de Paris, sua sabedoria e carisma atraíram tantos alunos e discípulos, que ele teve que dar aulas em praça pública.

Cientista

Santo Alberto é, com razão, aclamado como um dos maiores sábios de todos os tempos. Dominando Filosofia e Teologia, teve como discípulo nessas matérias São Tomás de Aquino. Mas seu saber se estendia também às ciências naturais. Ele foi mestre em física, química, estudou astronomia, mineralogia, meteorologia, botânica e zoologia. Escreveu livros sobre navegação, tecelagem, agricultura. Tão espantoso acúmulo de saber não o impediu de ser um humilde Frei dominicano, piedoso e obediente.

Bispo

Nomeado bispo de Regensburg, Santo Alberto revelou-se pastor cheio de zelo e exemplar. Porém, logo que foi possível, pediu dispensa dessas funções episcopais. Ele queria voltar para sua cela de humilde monge e à vida de professor na Universidade de Colônia. Mais tarde passou a ser chamado de Doutor Universal. Grande teólogo e filósofo, ele dedicou sua vida à busca do encontro entre ciência e fé. Por outro lado, destacou-se pela humildade e caridade.

Missão na Igreja

Estando Santo Alberto perto de completar setenta anos, o papa Urbano IV o incumbiu de liderar as cruzadas que aconteciam na Alemanha e na Boêmia. No ano 1274, teve participação importantíssima e decisiva na aproximação e união efetiva entre a Igreja grega e a latina. Isso aconteceu no segundo Concílio de Lyon, na França.

Morte

Três anos antes de falecer, santo Alberto Magno começou a apresentar perda de memória. Prevendo, talvez, perder o domínio de si, mandou construir seu próprio túmulo. Desde então, passou a rezar o ofício dos mortos diariamente. Assim, faleceu serenamente. Era o dia 15 de novembro de 1280. O papa Pio XI celebrou sua canonização e deu a ele o título de doutor da Igreja em 1931. Em 1941, o papa Pio XII deu a ele o título de Padroeiro dos estudiosos das ciências naturais.

Oração a Santo Alberto Magno

Dá-me, Senhor, um espírito aberto e compreensivo como aquele que concedeste a Santo Alberto. E também, como a ele, dá-me a graça de abarcar parte de teu mistério com minha inteligência. E que tudo isso me sirva para iniciar uma vida de oração constante e agradável em tua presença. Que Assim Seja. Amém. Santo Alberto Magno, rogai por nós.”

Veja alguns produtos de Outros Santos