Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Nossa Senhora da Misericórdia

Origens

A devoção a Nossa Senhora da Misericórdia tem origem no hino de louvor a Deus, que a própria Virgem Maria cantou, chamado “Magnificat”. No canto, ela agradece a Deus pela maravilha que Ele está fazendo na vida dela.  Num dos versículos deste canto, que está em Lucas 1, 50, Maria diz: “Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem.” Maria é portadora da própria misericórdia de Deus, que é Jesus, o Salvador. Por isso, o título Nossa Senhora da Misericórdia.

Mãe de Misericórdia

Por ter gerado Jesus, Misericórdia de Deus em pessoa, Maria recebeu, por volta do Século XVI, um título que entrou para a Ladainha de Nossa Senhora: “Mãe de Misericórdia”. O título entrou, também, na oração da Salve Rainha: “Salve, Rainha, Mãe de Misericórdia...” Assim, a Igreja passou a invocar a intercessão de Maria com esse título, confiando na misericórdia que ela pede a Deus em nosso favor e lembrando que, como Mãe de Misericórdia, ela é, também, corredentora em Jesus Cristo.

Palavra do Papa João Paulo II

O Papa São João Paulo II, em sua Carta Encíclica chamada Dives in Misericordia (Sobre a Misericórdia) diz o seguinte: “Maria é aquela que conhece mais profundamente o mistério da misericórdia divina. Conhece o seu preço e sabe quanto é elevado. Neste sentido, chamamos-lhe Mãe de Misericórdia ou Mãe da Divina Misericórdia. Em cada um destes títulos há um profundo significado teológico (Dives in Misericordia, 9).

A imagem da Mãe de Misericórdia na Lituânia

Por volta do ano 1620, na Lituânia, foi pintada a Mãe de Misericórdia. A obra foi feita a pedido da prefeitura da cidade de Vilnius. Esta imagem foi instalada sobre a porta principal da cidade murada, chamada Ostra Brama, com a intenção de proteger a cidade da invasão dos tártaros. Desde então, a devoção a Nossa Senhora da Misericórdia se espalhou pela região e pela Europa.

Palavras de um pregador

Em 1670, um pregador dizia:

“Para entrar e sair da cidade, os homens têm que passar por esta porta. Assim, na Porta do Céu está esperando por nós Maria Santíssima. Por suas mãos passam as graças do Céu para a Terra e, por intercessão e com a ajuda dela, os homens entram no Céu. Ela é a Porta do Céu pela qual veio à terra o Dom Magnífico ‒ Eterno Filho de Deus. Não existe outra porta pela qual passem as graças do Céu, a não ser pelas mãos da Mãe de Deus. (…) A porta serve também para proteger. Portanto, a Igreja tem sua Protetora”.

Uma história impressionante

Em 1626, carmelitas descalços inauguraram um convento anexo à porta.

Em 1655, invasores russos destruíram a porta com um incêndio. A imagem, porém, permaneceu intacta e passou a ser guardada pelos carmelitas.

Em 1671 os carmelitas inauguram uma capela no mesmo local e a imagem volta para o local principal.

Em 1715, um segundo grande incêndio destrói Vilnius. A imagem, porém, foi salva e guardada na igreja de Santa Teresa, enquanto o grande portal era reconstruído no formato de capela.

Em 1761, os Carmelitas publicaram uma grande coletânea de milagres e graças alcançados pela intercessão de Nossa Senhora da Misericórdia. Várias graças eram de proteção da cidade.

Em 1773, o Papa Clemente XIV concedeu várias indulgências a quem rezasse diante dela.

Entre 1799 e 1802, os russos voltam a destruir a cidade. Eles poupam apenas o portal da imagem, por causa da grande reverência que o povo tinha por ela.

Em 02 de julho de 1927, a imagem da Mãe de Misericórdia, foi coroada canonicamente por um decreto do Papa Pio XI. Ela recebeu, então, coroas de ouro novas.

No segundo domingo depois da Páscoa de 1935, junto ao ícone da Mãe de Misericórdia, em Ostra Brama, o Padre Miguel Sopoćko expôs a imagem de Jesus Misericordioso, pela primeira vez, para que fosse venerado publicamente, conforme pedido pelo próprio Cristo a Santa Faustina, que era uma religiosa pertencente à Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a imagem de Nossa Senhora da Misericórdia não foi tirada de seu lugar. Quando a Lituânia foi anexada pela União Soviética, os dominadores trataram de fechar todas as igrejas da capital. A única que não foi fechada foi a de Nossa Senhora da Misericórdia. Em 1993, dissolvida a URSS, o Papa São João Paulo II rezou o terço na capela, ao lado da imagem.

Oração a Nossa Senhora da Misericórdia

“Ó, Maria Rainha e Mãe de Misericórdia, perfeito lírio de Deus, hoje desejo me consagrar inteiramente ao vosso coração materno prometendo defender com a arma do rosário, a Santa Igreja, o Papa, os Bispos e todo o clero. E Vos pedimos que, a vossa misericórdia, unida com o sangue de Jesus, possa fazer com que amemos e perdoemos os nossos irmãos. Mãe de misericórdia: dai-nos a vossa misericórdia. Ó Jesus, pelo teu precioso Sangue, salvai-nos do mal do inferno. Amém.

Veja alguns produtos de Outros Santos