Devoção a Santos

Você está em: Santos e Ícones . Devoção a Santos . Santa Terezinha

A devoção a Santa Terezinha do Menino Jesus

Origem

Marie Françoise Thérèse Martin (Maria Francisca Tereza Martin) nasceu em 2 de janeiro de 1873 na cidade de Alençom, Normandia, França. Sempre foi fraca e doente. Quando ela tinha apenas quatro anos, sua mãe faleceu e ela se apegou a Paulina, sua irmã mais velha. Um dia, porém, Paulina foi para o Carmelo e Terezinha entrou numa espécie de depressão.

Curada da depressão

Curada pela visão de um sorriso de Nossa Senhora da Conceição no dia de Pentecostes, ela descobriu que sua vocação também era para o Carmelo. Porém, como tinha apenas 14 anos, precisou e conseguiu uma autorização especial do papa Leão XIII para ingressar no convento em 1888. Ao fazer sua profissão, adotou o nome de Tereza do menino Jesus e da Sagrada Face.

Vida no Carmelo

No convento, Terezinha viveu uma vida de sacrifícios, doação e santidade. Porém, com grande humildade e confiança em Deus, descobriu “um novo caminho” espiritual, que, mais tarde, passou a chamar-se de “Pequena Via” ou “pequeno caminho”. Este pequeno caminho consiste em oferecer tudo por amor a Deus, desde os trabalhos mais simples como varrer, dobrar, conversar com alguém, acolher, abraçar, até os grandes sacrifícios de orações e jejuns.

Santa Terezinha e o elevador

Santa Terezinha é da época da invenção do elevador e ela usou este invento como uma metáfora de sua espiritualidade da pequena via. Ela sabia que, por seus próprios esforços e méritos, jamais chegaria a lugar algum na vida espiritual, jamais chegaria à santidade. Por isso, dizia, Jesus me levará à santidade, como um elevador leva as pessoas para cima. O que cabia a ela era apenas permitir que o Senhor a levasse, oferecendo a Ele tudo, com amor, desde os atos mais simples do dia até os mais importantes, querendo sempre agradar a Deus, fazer a vontade de Deus.

O amor no coração da Igreja

Santa Terezinha tinha um grande fascínio pelas missões, principalmente aquelas que levávamos missionários para terras longínquas. Por outro lado, sabia que sua vocação era viver no Carmelo. Assim, ela descobriu que seu lugar na Igreja era o amor. Amor por todos, especialmente pelos missionários. Ela dizia: “No coração da Igreja, serei o amor!” E passou a oferecer seus sacrifícios e orações por todos os missionários. Assim, sem nunca ter saído do convento, Santa Terezinha do Menino Jesus tornou-se a padroeira das missões.

A Santa das Rosas

Santa Terezinha tinha um apreço especial pelas rosas. Via nelas a manifestação do amor de deus. Amava jogar pétalas de rosas quando passava o Santíssimo Sacramento no ostensório. Também amava colocar flores aos pés do grande crucifixo que ficava no pátio do Carmelo. Tanto que, antes de morrer, ela disse: “Vou fazer chover sobre o mundo uma chuva de rosas!” Isto simbolizava seu desejo ardente de interceder por todos os povos. Por isso, quando se faz a Novena de Santa Terezinha, quase sempre o fiel recebe uma rosa, que se torna um sinal de que seu pedido será atendido.

Sofrimento e amor

Santa Terezinha do Menino Jesus passou 3 anos sofrendo terrivelmente de tuberculose, sem jamais reclamar. Ela veio a falecer em 30 de setembro de 1897, com apenas 24 anos. Sua última frase foi: “Não me arrependo de haver-me entregue ao amor.” Depois, com o olhar fixo em um crucifixo, disse: “Meu Deus, eu te amo.” Então, entregou sua alma a Deus a jovenzinha que passou a ser chamada de Doutora da Igreja, por causa de seus ensinamentos, e de “a Maior Santa dos tempos modernos”.

A devoção a Santa Tereza do Menino Jesus

Por sua história, a devoção a Santa Terezinha do Menino Jesus é a devoção ao amor. Amor infinito de Deus por nós e por todos. Também é a devoção da Pequena Via que, através das coisas simples da vida, leva-nos para o céu. A devoção a Santa Terezinha nos leva à oração profunda, à verdadeira intimidade com Deus, a quem se trata como próximo, íntimo, amigo querido que me ama mais que tudo. A devoção a Santa Terezinha alcança grande maturidade espiritual quando se lê sua autobiografia intitulada “História de uma alma”. Livro que ela só escreveu porque recebeu ordem de sua superiora para fazê-lo. Este livro tem transformado vidas desde que foi publicado.

Oração a Santa Tereza do Menino Jesus

“Ó Santa Terezinha, branca e mimosa flor de Jesus e Maria, que embalsamais o Carmelo e o mundo inteiro com vosso suave perfume, chamai-nos e nós correremos convosco, ao encontro de Jesus, pelo caminho da renúncia, do abandono e do amor. Fazei-nos simples e dóceis, humildes e confiantes para nosso Pai do céu. Não permitais que o ofendamos com o pecado. Socorrei-nos em todos os perigos e necessidades; socorrei-nos em todas as aflições e alcançai-nos todas as graças espirituais e temporais, especialmente a graça que estamos precisando agora, (fazer o pedido). Lembrai-vos ó Santa Terezinha, que prometestes passar vosso céu fazendo o bem a terra, sem descanso, até ver completo o numero de eleitos. Cumpri em nós vossa promessa: sede nosso anjo protetor na travessia desta vida e não descanseis até que nos vejais no céu, ao vosso lado, contando as ternuras do amor misericordioso do Coração de Jesus. Amém.

Veja alguns produtos de Santa Terezinha