Carrinho

Teleatendimento: 0800-300-5555 / (11) 3075-6850

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . São Xisto III

Santos e ícones Católicos

História de São Xisto III

Origens

Pouco se sabe sobre as origens de São Xisto III, antes de ele se tornar Papa. Sabe-se que uma das grandes marcas de seu pontificado foi a amizade com Santo Agostinho e a luta contra algumas heresias que ameaçavam o futuro da Igreja. Nisso, ele teve papel determinante.

Influência de Santo Agostinho

A princípio, antes de ser Papa, São Xisto assumiu uma posição de neutralidade a respeito da “doutrina” dos pelagianos e de uma controvérsia sobre isso que apareceu no sul da França. Porém, foi sabiamente advertido pelo papa Zózimo e, com a ajuda de Santo agostinho, reconheceu seu erro. Agostinho, com efeito, combatia com toda a força a heresia pelagiana. Os dois mantinham constante contato através de cartas.

A heresia

A doutrina pelagiana, criada por um indivíduo de sobrenome Pelágio, negava a realidade do pecado original, bem como a fragilidade e a corrupção inerente à natureza humana. A doutrina defendia também a ideia de que o homem, por sua própria força, tinha a capacidade para não pecar, “não precisando”, assim, da graça de Deus. 

Papa

São Xisto III foi eleito Papa no ano 432. Logo que assumiu, começou a agir com muita firmeza e austeridade com todos aqueles que se desviavam da verdadeira Doutrina Católica. Santo Agostinho o ajudou no discernimento e na maneira de agir com relação às heresias. Assim, São Xisto III conseguiu acabar definitivamente com doutrina pelagiana dentro da Igreja.

Nestorianismo

São Xisto III também soube conduzir com prudência e sabedoria ações conciliadoras em relação ao nestorianismo, outra ideologia criada por Nestório. Esta, continha desvios acerca do verdadeiro papel da Virgem Maria na história da Salvação. O Papa Xisto III acabou com a controvérsia que estava acontecendo entre os padres João de Antioquia e outro chamado Cirilo, que era p patriarca da cidade de Constantinopla.

Intervenção na política

O papa Xisto III demonstrou ainda forte autoridade papal numa disputa com um patriarca chamado Proclo. O imperador romano do Oriente queria que a região da lliría passasse para o governo de Constantinopla. Para tanto, contava com o auxílio de Procolo. Xisto III escreveu muito e trabalhou para que a região fosse mantida sob o governo romano do Ocidente. E conseguiu.

Santa Maria Maior

No Concílio de Éfeso, ocorrido em 431, a Virgem Maria foi proclamada Mãe de Deus. Por isso, o Papa Xisto III, depois de eleito, ampliou e enriqueceu uma basílica que era dedicada à Santa Mãe das Neves. Esta, ficava no alto do monte Esquilino. Mais tarde ela passou a ser chamada de Basílica de Santa Maria Maior. O notável é que esta igreja é a primeira igreja do Ocidente dedicada a Nossa Senhora. Assim, os fiéis católicos receberam um maravilhoso monumento dedicado ao culto da Virgem Maria.

Tábuas da manjedoura e missa do galo

Havia na Palestina algumas tábuas guardadas e veneradas como tendo pertencido à manjedoura que acolheu o salvador quando ele nasceu em Belém. O Papa Xisto III pediu que essas relíquias fossem trasladadas para a mesma Igreja em Roma. Assim, ele deu origem à tradição do presépio que, mais tarde, São Francisco aprimorou. Xisto III também Introduziu na cultura ocidental a Missa do Galo, que passou a ser celebrada na noite do Natal. Esta missa já era celebrada na cidade de Jerusalém, na Terra Santa, desde os primórdios da Igreja. 

Grande construtor

Durante todo o pontificado, o Papa Xisto III realizou uma enorme atividade na área da construção. Construiu inúmeras igrejas e reformou outras tantas. Dentre elas se destaca a esplendorosa basílica de São Lourenço, situada em Lucina, na Itália. 

Morte

São Xisto III faleceu no dia 19 de agosto do ano 440. Antes de morrer, indicou aquele que, segundo o seu coração, deveria ser seu sucessor: Leão Magno. Este, de fato, o sucedeu e se tornou um dos papas mais importantes para a Igreja dos primeiros séculos. A Igreja instituiu sua festa no dia 28 de março.

Oração a São Xisto III

“Ó Deus, que destes a São Xisto III a graça de governar a Igreja com sabedoria, firmeza, fidelidade e austeridade, dai também a nós a graça de governar nossa vida conforme a vossa vontade, com sabedoria e fidelidade à vossa Palavra. Por nsso Senhor Jesus cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo, amém. São Xisto III, rogai por nós.”

 

Veja alguns produtos de Outros Santos