Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . São Vilibaldo

Origens

Vilibaldo nasceu em Wessel, Inglaterra, no dia 22 de outubro do ano 700. Era descendente da família real Kent. Seu pai foi o rei Ricardo I. Ele teve dois irmãos: Valburga e Vunibaldo. Os dois também tiveram a santidade de suas vidas reconhecidas pela Igreja. Quando ainda era criança, Vilibaldo foi entregue aos beneditinos de Waltham, para que recebesse formação religiosa, humana e intelectual. Conhecendo a vida monástica por dentro, Vilibaldo sentiu-se chamado a se tornar monge. Porém, um chamado diferente se apoderou de seu coração.

Peregrino

Vilibaldo estava decidido a se tornar monge beneditino. Porém, no ano 720, ele deixou o mosteiro antes de fazer os votos perpétuos. Saiu de seu país para nunca mais voltar. O motivo era algo forte e desafiador: junto com seu pai e o irmão Vunibaldo, partiram para uma longa peregrinação. O objetivo final dos três era chegar à cidade de Jerusalém, na Terra Santa, passando pela sede da Igreja em Roma. Assim, com esse grande desafio no coração e um enorme desejo de pisar na Terra onde Jesus caminhou, eles partiram.

Reviravolta no meio do caminho

No ano 722 Vilibaldo e seu irmão tiveram que parar e fazer uma mudança brusca de planos. Seu pai, o rei Ricardo I, faleceu quando estavam na Itália. De repente, tudo mudou e os dois irmãos tiveram que tomar decisões diante da nova realidade. E eles decidiram ir para Roma e permanecerem lá até que o Senhor lhes desse um novo caminho a seguir. Essa espera demorou dois anos. Depois desse tempo, um discernimento aconteceu: Vilibaldo partiu sozinho para a Terra Santa.

São Vilibaldo na Terra Santa

São Vilibaldo caminhou por toda a Palestina durante cinco anos. Nesse tempo, a Terra Santa estava dominada pelos árabes. Havia liberdade para visitação dos lugares santos. Porém, por vezes, tensões eram criadas. São Vilibaldo esteve prestes a ser preso algumas vezes, mas os árabes percebiam o espírito pacífico e santo que ele transmitia e deixavam-no ir em frente. Nesse tempo, São Vilibaldo anunciou a Palavra de Deus aos cristãos perseguidos fortalecendo-os na fé. Após cinco anos de peregrinação e missão, São Vilibaldo voltou para Roma.

Atendendo a um pedido do Papa

No mesmo ano em que São Vilibaldo voltou para Roma, ele foi enviado ao Mosteiro de Montecassino pelo Papa Gregório II. Montecassino foi o mosteiro fundado por São Bento. Foi também o lugar onde nasceu a Ordem dos Beneditinos. O mosteiro tinha sido quase destruído e reerguido de suas ruínas. Para continuar sendo o que tivera sido no início, precisava de novos monges, cheios de fé e vocação.

Restauração da Ordem Beneditina

São Vilibaldo aceitou a missão e foi para Montecassino, onde havia alguns monges. Logo, outros ingressaram e ele começou uma forte reestruturação. Para isso, usou o óbvio: a regra de São Bento. O livro (relíquia) escrito por São Bento permaneceu guardado a sete chaves em Roma. São Vilibaldo conhecia-a de cor, de coração, pois tinha vivido por anos no mosteiro de Waltham na Inglaterra. Por isso, conseguiu colocar a preciosa regra em prática na vida daqueles monges de maneira exemplar. Isso reacendeu o famoso mosteiro. Sua empreitada durou dez anos e fez o mosteiro renascer. A partir daí, as vocações só aumentaram. São Vilibaldo, então, voltou para Roma.

Evangelizador da Alemanha

Em Roma, o Papa Gregório III era quem governava a Igreja. Este pediu a São Vilibaldo que ajudasse na evangelização da Alemanha. Lá, auxiliou fortemente a seu tio, que era outro santo: São Bonifácio, arcebispo e conhecido como o Apóstolo da Alemanha. Bonifácio estava alicerçando uma estrutura de dioceses naquele país. Lembremos que São Vilibaldo ainda não tinha feito seus votos perpétuos nem tinha recebido o sacramento da ordem, por causa de seus vinte anos de peregrinação e viagens em missão. São Bonifácio, então, ordenou-o padre em 740 e o Papa nomeou-o bispo da região de Eichestat. A sagração episcopal foi também ministrada por seu tio.

São Vilibaldo bispo

São Vilibaldo destacou-se pela santidade, pelo espírito evangelizador e pelas realizações. Ele construiu uma catedral em Eichestat, fundou também ali um mosteiro beneditino. Depois, cuidou pessoalmente de alguns outros mosteiros que já existiam na Alemanha. Além disso, São Vilibaldo passou a ser um missionário itinerante por toda a enorme região de Eichestat, estando sempre em contato com os fiéis que, a cada dia, se convertiam ao cristianismo. Assim, ele foi pastor e formador da grande diocese nascente de Eichestat.

Morte

São Vilibaldo dedicou sua vida totalmente à missão de bispo, pastor e evangelizador, permanecendo fiel até o fim. Viveu carregando a fama de santidade e, após sua morte, passou a ser venerado como santo. São Vilibaldo faleceu no dia 7 de julho do ano 787. Ele se encontrava no mosteiro beneditino de Eichestat, fundado por ele. O reconhecimento oficial de sua santidade, ou seja, sua canonização, aconteceu no ano 1256.

Oração a São Vilibaldo

Ó Deus, que aos vossos pastores associastes São Vilibaldo, animado de ardente caridade e da fé que vence o mundo, dai-nos, por sua intercessão, perseverar na caridade e na fé, para participarmos de sua glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.”

Veja alguns produtos de Outros Santos