Carrinho

Teleatendimento: 0800-300-5555 / (11) 3075-6850

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . São Denis

Santos e ícones Católicos

História de São Denis

São Dênis ou São Dionísio

Protetor contra a dor de cabeça, padroeiro de Paris e da França.

São Dênis é conhecido também como São Dênis de Paris e São Dionísio. Durante muito tempo ele foi venerado como sendo padroeiro único da França. Isso durou até que aparecesse Santa Joana D’Arc. Então, os dois passaram a ser os padroeiros daquele país.

Origens

Italiano de nascimento, tornou-se cristão fervoroso ainda na Itália. Cheio do Espírito Santo, tinha grande zelo missionário e desejava anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo a terras distantes. Por isso, foi enviado a anunciar o Evangelho na antiga região chamada Gália, hoje França, quando era ainda jovem. Quem o enviou foi o Papa Fabiano, no ano 250.

Entre gauleses e romanos

A França era, então, dominada pelos romanos. Os gauleses, nativos, seguiam suas tradições exotéricas e os romanos, seus próprios deuses. No meio destas forças contrárias viveu São Dênis. Homem de oração e grande pregador, anunciava o Evangelho de Cristo com destemor e o Espírito Santo confirmava sua missão com milagres e prodígios.

Primeira comunidade cristã da França

A eficácia de sua missão levou-o a fundar a primeira comunidade cristã da França. Ali, trouxe muitos para Jesus Cristo, batizando e formando discípulos, como fazia São Paulo nas comunidades que fundava. Depois de um tempo, foi eleito o primeiro bispo da comunidade, plantando a poderosa semente do Reino dos Céus entre os gauleses. Após alguns anos, a comunidade cresceu e ele formou sacerdotes e diáconos que o ajudavam na missão. Entre esses, destacam-se o diácono Eleutério e o sacerdote Rústicus.

Perseguição

O sucesso de sua missão, porém, começou a incomodar os magos gauleses e os romanos fiéis ao imperador Valeriano, que perseguia duramente os cristãos. Os gauleses acusaram-no de bruxaria e práticas maléficas e os romanos prenderam-no porque São Dênis não reconhecia o imperador como um Deus. Forçado a negar a fé em Jesus Cristo, São Dênis preferiu a morte. Seus discípulos Eleutério e Rústicus acompanharam-no professando a fé cristã diante das autoridades locais.

Morte

Por não renegar Jesus Cristo, São Dênis e os dois discípulos foram levados para o alto de uma colina onde foram martirizados. Por causa do fato que marcou a cidade, esta colina passou a ser chamada de “Colina do Mártir”, em francês, Montmartre.

Milagre

Após São Dênis ser decapitado, um fato surpreendeu a todos. O corpo do decapitado pegou sua cabeça e caminhou segurando-a por muitos metros até cair. Este fato converteu muitos à fé cristã. Por isso São Dênis é representado em imagens segurando a própria cabeça. No local onde ele caiu, os cristãos entenderam que deveriam sepultá-lo. E assim foi feito. A sepultura de São Dênis tornou-se local de peregrinação e mais conversões aconteceram. Mais tarde, foi erguida ali uma igreja e, mais tarde, a famosa Abadia de Saint-Denis, onde os reis da França viriam a ser sepultados, provando, mais uma vez, que o sangue dos mártires é semente de novos cristãos.

Oração a São Dênis

“Ó Deus, que destes neste dia ao bem-aventurado São Dênis, vosso bispo e mártir, a coragem e constância para afrontar o martírio  e lhe associastes São Rústico e Santo Eleutério para anunciar a vossa glória às nações, dai-nos a graça de desprezar, a seu exemplo e por vosso amor, os favores do mundo e não temer os seus revezes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém”

Veja alguns produtos de Outros Santos