Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Santa Sonia

Protetora das viúvas e das mães

Santa Sônia viveu por volta do ano 130. Ela é venerada juntamente com suas três filhas, virgens e mártires, chamadas Fé, Esperança e Caridade.

Origens

Sonia é uma variante na língua russa do grego “Sofia”. Por isso, Santa Sonia é a mesma Santa Sofia. Seu nome significa “aquela que possui a sabedoria”. Santa Sonia fez jus ao significado de seu nome, educando suas filhas na fé cristã e transmitindo a elas a sabedoria do Reino dos Céus. Quando ficou viúva, Sonia mudou-se para a cidade de Roma com suas três filhas. À época, as filhas tinham 8, 10 e 11 anos.

Vida em Roma

Em Roma, Santa Sonia passou a frequentar assiduamente as comunidades cristãs. Logo ela se tornou conhecida de todos por seu exemplo de fé e amor, e pela sabedoria com que educava suas filhas. Sabe-se que Santa Sonia também fez amizade com várias matronas (mães de família) romanas, das quais muitas se converteram ao cristianismo ao verem o testemunho de vida de Santa Sofia. Esse testemunho, porém, seria a causa do maior sofrimento de sua vida.

Sofrimento

Os frutos da santidade de Sonia foram denunciados ao imperador Adriano como feitiçaria e desobediência às ordens do imperador. Mas Adriano, a princípio, quis conhecer a tal família que praticava a bondade, antes de condená-la. Quando viu as três filhas de Sonia, ficou encantado com a beleza das meninas e quis adotá-las como filhas. Porém, tanto Sonia quanto as filhas recusaram veementemente. Adriano viu nesse gesto uma ofensa grave contra a pessoa do imperador e mandou que as meninas fossem torturadas em presença da mãe.

Testemunho e milagres em meio às torturas contra a filha mais velha

Vários soldados romanos foram encarregados de torturar a menina Fé, a mais velha. Primeiro, ela foi açoitada diante de uma multidão. Como resistisse bravamente, para espanto de todos, os soldados dilaceraram lhe os seios. Então, aconteceu que, nas feridas de seu corpo, ao invés de sangue, brotava leite. E, nas feridas de seus seios, ao invés de leite, brotava sangue. O povo, vendo este milagre, se voltou contra o imperador e compreendeu que seu proceder era injusto. Fé, por sua vez, sentia-se feliz por poder sofrer tudo aquilo por Jesus. O imperador, furioso, mandou colocarem-na sobre uma grade de ferro incandescente. O fogo, porém, não a queimou. Em seguida, a menina foi jogada num caldeirão cheio de óleo e cera fervendo. Mais uma vez, ela sobreviveu milagrosamente. Então, Adriano mandou que ela fosse decapitada e assim ela faleceu.

As filhas esperança e Caridade também sofrem torturas

Logo após ter visto Fé sendo torturada e morta, Santa Sonia viu ainda suas duas filhas mais novas passarem pelos mesmos tormentos. Esperança, mesmo na iminência de ser torturada e morta, permaneceu firme na fé e não dobrou seus joelhos diante dos ídolos romanos, como o imperador exigia que ela fizesse. Por isso, ela foi jogada também no caldeirão de óleo fervendo. Como nada lhe acontecera, Adriano ordenou que ela fosse decapitada. Santa Sonia permaneceu firme dando forças à filha mais nova, Caridade. E chegou a vez desta. E, mesmo sendo tendo apenas 8 anos, ela não se dobrou diante das exigências do imperador. Assim, ela também foi terrivelmente torturada. Também ela, para espanto de todos, saiu ilesa de todas as torturas. Então, ela foi decapitada. Santa Sonia, ao presenciar tudo isso, tendo seu coração partido de forma incomensurável, e passando pelo pior de todos os sofrimentos, bendisse a Deus. O imperador ordenou que ela ficasse viva, sofrendo a morte das filhas.

Morte de Santa Sonia

Com a ajuda de cristãos da comunidade de Roma, Santa Sonia sepultou suas filhas. E ali, diante da sepultura, ela exclamou do fundo de seu coração: “Filhas minhas muito amadas, o que eu mais quero agora é estar com vocês!” Passados alguns dias Santa Sonia também veio a falecer na paz de Nosso Senhor Jesus Cristo. Os cristãos sepultaram seu corpo na mesma sepultura em que estavam suas filhas.

Mártir sem morrer pela fé

Santa Sonia é considerada mártir na Igreja, apesar de não ter dado “fisicamente” sua vida por causa de Cristo. Suas entranhas maternais, contudo, sofreram um terrível martírio ao ver suas filhas sendo torturadas e mortas por causa de Cristo. Em meio a tal sofrimento, dilacerante para uma mãe, ela ainda teve a capacidade de fortalecer a fé das meninas para que elas não renegassem a preciosa fé em Jesus Cristo. Adriano, por sua vez, encerrou sua vida corroído pelo remorso e pela podridão. Ele reconheceu que havia sido tremendamente injusto para com aquelas santas meninas e cruel ao extremo para com os seguidores de Jesus.

Oração a Santa Sonia

Ó Deus, que destes a Santa Sonia a graça de permanecer firme na fé diante dos mais terríveis sofrimentos impostos às suas filhas, dai também a nós a graça da perseverança na fé até o fim. Por intercessão de Santa Sonia, dai as mães a graça de formar os filhos na fé e no amor, conforme vossa vontade; dai às viúvas a graça de reconstruírem suas vidas com base na sabedoria e no amor. Por Cristo, nosso Senhor, amém. Santa Sonia, rogai por nós.”

Veja alguns produtos de Outros Santos