Carrinho

Teleatendimento: 0800-300-5555 / (11) 3075-6850

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Santos Gervásio e Protásio

Santos e ícones Católicos

História de Santos Gervásio e Protásio

Origens

A Tradição cristã conta-nos que Gervásio e Protásio eram irmãos gêmeos e filhos do casal Vidal e Valéria. Sua família fazia parte da nobreza da cidade de Milão. Tanto seus pais quanto os dois irmãos tinham se convertido por influência do bispo São Caio. Por causa disso, a nobre família mandou que fosse construída a igreja Católica de Milão, no ano 63. Depois disso, Vidal e Valéria foram mortos sob as ordens do imperador Nero. Morreram como mártires, dando testemunho da fé, no ano 68.

Irmãos santos

Com a morte dos pais, os gêmeos venderam tudo o que tinham e entregaram o que conseguiram ajuntar ao bispo, com o objetivo de concluir a obra da igreja e, também, de distribuir aos pobres. Depois disso, foram viver numa casinha afastada. Lá, viveram dez anos em orações e prática de penitência. Depois disso, foram descobertos e denunciados como cristãos. Foram presos e torturados de maneira lenta e cruel. Depois, foram assassinados. São Gervásio morreu por causa dos golpes dos açoites. Protásio, além de ter sido açoitado, foi decapitado.

A descoberta dos corpos

Santo Ambrósio, bispo de Milão, pesquisava a vida de mártires que viveram em sua diocese e incentivava a devoção a eles, por causa do testemunho de fé com a própria vida que eles deram. Quanto aos corpos dos mártires Gervásio e Protásio, Santo Ambrósio, em oração, teve uma visão do local exato onde os dois foram sepultados pelos primeiros cristãos. Nessa época, a lembrança dos dois santos gêmeos já estava caindo em esquecimento. Escavando o local, os corpos foram encontrados no dia 18 de junho do ano 386.

Santo Agostinho testemunhou 

Santo Agostinho, bispo de Hipona, discípulo e amigo de Santo Ambrósio estava em Milão naquela época. Tanto que ele faz uma citação sobre isso no seu famoso livro "Confissões". Assim Santo Agostinho escreveu: "Citado bispo teve uma revelação em visão sobre o lugar onde jaziam os corpos dos mártires Protásio e Gervásio, os quais por muitos anos haviam estado repousando incorruptos, para se apresentarem na hora oportuna e refrear a raiva de uma senhora real". 

Perseguição

Santo Agostinho estava se referindo à imperatriz Justina. Apoiada por grande parte da corte romana, ela iria transferir Santo Ambrósio com o objetivo de entregar a diocese a hereges arianos. Porém, com a descoberta dos corpos dos mártires, a imperatriz desistiu tamanha a comoção popular que aconteceu com a descoberta e o traslado dos corpos incorruptos.

Milagres e graças

A descobertas dos corpos dos irmãos mártires e o traslado de seus corpos foi causa do derramamento de grandes graças e vários milagres. Por isso, dois santos mártires passaram a ter uma grande popularidade. O fato marcou uma grande reviravolta na história católica da veneração e culto aos santos, bem como da veneração às suas relíquias. 

Culto

A veneração aos Santos gêmeos Gervásio e Protásio, mártires da Igreja, foi instituída para o dia 19 de junho. Este é o mesmo dia em que seus corpos foram trasladados para a igreja de Milão, aquela mesma que tinha sido construída pela família desses mártires. No ano 1874, os restos mortais dos irmãos santos foram transferidos e guardados lado a lado à sepultura de Santo Ambrósio, na igreja dedicada a este santo, também na cidade de Milão.

Oração aos Santos Gervásio e Protásio

“Ó Deus, que destes aos Santos Gervásio e Protásio a graça do desprendimento total dos bens terrenos em favor da vossa Igreja e dos pobres e que, também, destes aos dois a graça de testemunhar a fé cristã com a própria vida, dai também a nós a graça do desprendimento e da fé perseverante em todas as situações da vida, por Nosso senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo, amém.”

Veja alguns produtos de Outros Santos