Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . São Gustavo

11 de abril – São Gustavo (também conhecido como Gustav, Gustaff e Guthlac)

Onomástico

Etimologia

O nome Gustavo significa “protegido por Deus”. Significa também “convidado glorioso”.

Onomástico

Colocar o nome Gustavo é evocar para a criança as virtudes do autodomínio, da fortaleza interior, força de vontade, paciência e humildade.

Origens

São Gustavo nasceu no ano 673 em terras que hoje pertencem à Inglaterra. Ele foi um príncipe da tribo bárbara dos Guthlacingas e guerreou com o exército de Ethelred, que era o Rei de Mércia.

Conversão

No auge de seus 24 anos, teve a graça de conhecer Jesus e, com isso, renunciou à violência e à vida mundana. Depois disso, Gustavo resolveu se tornar monge beneditino na Abadia de Repton. Sua irmã, Pega, também se santificou. Mesmo quando iniciante, ele surpreendia a todos pela sua disciplina, causando até desconforto em alguns monges, por que ele não aceitava nenhuma bebida além de água.

Isolamento

Depois de viver no monastério por 2 anos, Gustavo sentiu a necessidade de sair da zona de conforto e se isolar. Assim, no ano 701 DC, ele se mudou para um local isolado próximo ao Rio Welland, onde só era possível chegar de barco. São Gustavao viveu neste lugar até o fim de sua vida como um eremita, tentando sempre viver os rigores dos antigos monges do deserto.

Sofrimento

Diversas vezes, homens selvagens o agrediam e roubavam seus pertences, incluindo sua comida. Mas Gustavo era paciente com os homens e até mesmo com animais selvagens. Diz a tradição que, por várias vezes, os anjos traziam a única refeição que ele comeria do dia.

Ensinamentos

Aos poucos, os animais começavam a confiar nele e a tratá-lo como um amigo. Certa vez, um homem santo chamado Wilgrid visitou Gustavo e se impressionou quando viu duas andorinhas pousando em seus ombros e andando em seu corpo. Então, Gustavo disse a Wilgrid: “Aqueles que escolhem viver longe dos humanos se tornam amigos dos animais selvagens e os anjos os visitam também.”

A visão

Certo dia, São Gustavo teve uma visão de São Bartolomeu, seu padroeiro. Na visão, São Gustavo recebia um chicote com o qual ele deveria afastar os demônios. São Gustavo compreendeu que o chicote simbolizava as orações, os sacramentos, os sacrifícios e os jejuns, que vencem as tentações diabólicas.

Discípulos

Em seu refúgio, São Gustavo não esteve completamente sozinho. Ele recebeu diversos discípulos como São Bettelin, Santa Cissa e São Egbert. Gustavo foi ordenado padre pelo Bispo Hedda de Dorchester. Isso aconteceu quando o bispo foi ao seu refúgio pedir um conselho espiritual. A bênção de São Gustavo foi tão poderosa que curou Hedda de uma grave doença. O príncipe Ethelbald, que estava exilado, veio até ele procurando conselhos. Gustavo, então, ensinou o que ele teria que fazer para tornar a usar a coroa de Mércia.

A morte e o corpo incorrupto

Em seu leito de morte, Gustavo ordenou que fosse chamada sua irmã, Santa Pega, que também era uma eremita, não muito distante dele (até hoje a igreja de Santa Pega permanece em Peakirk). A Abadessa Edberga de Repton mandou um caixão de chumbo para ele. Um ano depois de sua morte, o santo teve seu corpo exumado e, surpreendentemente, ele estava intacto.

Veneração

O santuário de São Gustavo se transformou em um lugar de peregrinação e incontáveis milagres ocorreram graças à sua intercessão. A veneração a São Gustavo cresceu ainda mais quando o Rei Wiglaf de Mércia e o Arcebispo Ceolnoth de Canterbury foram curados através das orações feitas ao santo. Foi construído um monastério onde ficava a cela de São Gustavo. Posteriormente, no mesmo local, foi construída a Abadia de Crowland, onde estão suas relíquias e seu chicote desde 1136. Mais um traslado ocorreu em 1196. Felix, seu contemporâneo, foi o primeiro a escrever sobre sua vida. Desde então, diversas biografias foram escritas em inglês antigo, principalmente em prosa e versos. São Gustavo é considerado como um dos mais populares santos da Inglaterra.

Oração a São Gustavo

“Ó Deus, que destes a São Gustavo a graça de buscar-vos em primeiro lugar, na vida de oração, de caridade e de sacrifícios, dai-nos, por sua intercessão,  a graça de buscar-vos, sempre, em primeiro lugar. Por Cristo, Senhor nosso, amém. São Gustavo, rogai por nós.”

Veja alguns produtos de Outros Santos