Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . São Gregório Magno

Origens

Gregório nasceu no ano 540, numa importante família de sobrenome Anícia, em Roma. Sua família era tradicional na alta corte romana. Além disso, era rica, poderosa e influente. Gregório viveu e foi educado num ambiente cristão. Tanto que Silvia, sua mãe e duas tias irmãs de seu pai, Emiliana e Tarsila, são santas. Essas três mulheres foram as grandes responsáveis pela formação cristã e cultural de Gregório. Seu pai se chamava Gordianus e participava ativamente do governo de Roma. Tinha sido senador e prefeito.

Prefeito de Roma

Para se ter uma ideia da influência da família de Gregório em Roma, sabe-se que, quando seu pai faleceu, Gregório era o prefeito da cidade, tendo apenas trinta e três anos. Porém, mesmo com toda influência e poder, o jovem Gregório não abandonou a fé e a prática cristã aprendida em seu lar. Estamos no tempo “pós Constantino”, o imperador que fez do cristianismo a religião oficial do império romano. E, justamente pelo fato de ser cristão, Gregório buscou ser um prefeito justo, contra a corrupção, austero, fazendo uma política que fosse boa para os interesses públicos, jamais agindo por interesses próprios.

Beneditinos

No tempo em que Gregório era prefeito de Roma, um grupo importante de monges beneditinos refugiou-se na cidade. Eles fugiam do Mosteiro de Montecassino, o primeiro mosteiro fundado por São Bento, pois este mosteiro tinha sido invadido pelos longobardos. Gregório doou a eles um grande palácio que ficava na colina chamada Célio. Lá, eles fundaram o Mosteiro de Santo André. Depois que os monges se instalaram e começaram sua vida monástica, São Gregório passou a frequentar o local participando dos momentos de oração e vida comunitária com os monges. Essa proximidade fez desabrochar sua vocação para a vida monástica.

Monge

Terminando sua missão como prefeito de Roma, São Gregório ingressou no Mosteiro de Santo André e se fez monge Beneditino. Anos depois, viria a afirmar que este “tempo de monge” foi a melhor época de sua vida, pois dedicou-se ao silêncio, à oração, à meditação da Palavra de Deus e às leituras sagradas. Porém, disse Jesus que “uma lâmpada não é acesa para ser colocada debaixo da mesa”.

Diplomata e defensor da fé

Assim, por causa de toda a formação e experiência política que tivera, o Papa Pelágio enviou-o para uma grande e difícil missão diplomática e religiosa na cidade de Constantinopla. Na missão, combateu heresias que ameaçavam a pureza da fé cristã usando palavras de Jesus contidas no Novo Testamento. Nesse tempo em Constantinopla São Gregório escreveu uma enorme parte de sua obra literária.

Abade

Terminada a missão em Constantinopla, São Gregório foi chamado a voltar para Roma. Ao voltar, foi eleito abade do Mosteiro de Santo André. Nessa missão, ele ficou famoso por sua dedicação, por sua caridade e também pela austeridade e firmeza com que conduzia o mosteiro. Conta-se que ele chegava a ser duro com aqueles que se desviavam do caminho, porém, misericordioso pa

Veja alguns produtos de Outros Santos