Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Santo Oliver Plunkett

Origens

Oliver Plunkett nasceu em Loughcrew, Irlanda, no ano de 1625. Filho de uma família rica, nobre e católica, recebeu educação cristã, quando a fé católica era duramente perseguida nas terras irlandesas. Sua família foi perseguida e teve que viver na clandestinidade. Desde criança ele soube o que é ser perseguido por causa da fé em Jesus Cristo.

Situação conturbada e perseguição

A população da Irlanda tinha maioria católica, mas seus governantes romperam com o Vaticano. Por outro lado, o líder do exército real inglês, chamado general Cromwel, dava andamento no projeto de unificação da Inglaterra, que consistia em unificar a Irlanda e a Escócia à Inglaterra. Por causa disso, ele mandou matar o rei Carlos I. Depois, mandou matar todos os clérigos da Irlanda, bem como os líderes religiosos e políticos que tivessem alguma simpatia pelo catolicismo.

Deus chama no meio da perseguição

Oliver Plunkett sentia no coração o desejo de ser padre, mesmo no meio da mais violenta perseguição. Porém, para conseguir se realizar na vocação, estudou escondido, recebendo aulas particulares. Seus pais, percebendo a seriedade da vocação revelada, enviaram-no para estudar em Roma por causa da perseguição.

Ordenação e missão

Em Roma, Oliver Plunkett prosseguiu nos estudos e foi ordenado em 1654. Por causa da perseguição na Irlanda, permaneceu em Roma. Lá, destacou-se como professor de teologia. Sábio, caridoso e homem de oração, o Padre Oliver Plunkett encantava seus alunos teologia.

Bispo da Irlanda

No ano 1669, o bispo da Irlanda encontrava-se em Roma, exilado por causa da perseguição em seu país. Estando já idoso, veio a falecer. O Papa Clemente IX, então, sagrou o Padre Oliver Plunkett como bispo da Irlanda. Procurando ser fiel à missão recebida da parte de Deus, o bispo Oliver Plunkett decidiu voltar para a Irlanda para confirmar o rebanho irlandês na fé. Ele voltou como clandestino.

Missão na Irlanda

Na Irlanda, o bispo Oliver Plunkett revelou-se um grande pastor, capaz de entregar a própria vida pelo rebanho. Era um homem carismático, inteligente, sereno, diplomata sem igual e portador de uma fé inabalável. Sua capacidade de diplomacia ajudou-o a conseguir uma importante diminuição na perseguição contra os católicos. Por outro lado, ele conseguia cada vez mais reanimar os fiéis na fé e unir novamente a Igreja irlandesa à de Roma. As coisas caminhavam bem e parecia que a paz estava retornando à Irlanda. Porém, uma traição à Igreja estava por vir.

Traição

Um jesuíta que tinha sido anglicano, chamado Titus Oates, traiu a ordem dos jesuítas e a Igreja de Roma. Visando se aproveitar das benesses da corte inglesa, ele apresentou uma lista forjada de clérigos e leigos que supostamente tramavam depor o rei Carlos II. O nome do bispo Oliver Plunkett estava na lista macabra. Por isso, o bispo foi preso e condenado à decapitação.

Martírio

Dom Oliver Plunkett foi levado para Londres, a fim de que sua execução acontecesse em praça pública. Antes de sua morte, porém, ele fez um discurso que tocou os corações de todos os presentes. Seu heroísmo e testemunho de fé foram causa da conversão de muitos. Ele foi decapitado no dia 1° de julho do ano 1681 e este dia ficou marcado para a sua comemoração.

Bênção

A morte de Dom Oliver Plunkett comoveu tanto o povo, tanto inglês quanto irlandês, que, por causa disso, ele foi o último cristão católico a ser condenado e morto por causa da fé católica nas terras do Reino Unido. Ele foi beatificado no ano 1920 e canonizado em 1975 pelo Papa Paulo VI.

Oração a Santo Oliver Plunkett

Ó Deus, que destes a Santo Oliver Plunkett a graça de levar a vossa bênção a tantos quanto precisavam e a graça da perseverança até o fim, dai também a nós a graça da perseverança na fé e a de sermos portadores da vossa bênção onde quer que estejamos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo, amém. Santo Oliver Plunkett, rogai por nós.”

Veja alguns produtos de Outros Santos