Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Nossa Senhora da Guarda

Origens

No dia 29 de agosto de 1487, o pastor de ovelhas Benedetto Pareto trabalhava no monte Figogna, nos arredores de Gênova, Itália. Este era um dos montes chamados “de guarda”, porque, lá de cima, sentinelas vigiavam contra piratas muçulmanos que tentavam invadir o local. Com o aviso das sentinelas, o povo tinha tempo de fugir, e a defesa podia se preparar. Enquanto pastoreava, Benedetto viu uma bela senhora aproximar-se. E ela se apresentou como Maria, a Mãe de Jesus.

O pedido da Virgem Maria

Nossa Senhora tranquilizou Benedetto e, depois, pediu que ele construísse uma capela naquele local, no alto do monte. Benedetto, preocupado, argumentou: “Mas eu sou muito pobre, e para construir neste monte alto e deserto será preciso tanto dinheiro, que duvido que o consiga.” Nossa Senhora, porém, lhe respondeu: “Não tenhas medo. Serás muito ajudado.”

Dúvida e certeza

Benedetto, emocionado, correu para casa e contou o que lhe tinha acontecido. Porém, ninguém acreditou. Sua esposa desanimou-o dizendo que todos passariam a chama-lo de louco. E ela insistiu tanto nisso, que ele desistiu. No dia seguinte, voltando ao trabalho, Benedetto subiu numa figueira e caiu, ferindo-se gravemente. Foi levado para casa e teve que ficar dias na cama. No leito, Nossa Senhora apareceu novamente a ele, repreendeu-o com carinho, curou seus ferimentos e pediu novamente que ele construísse a capela.

 

Entusiasmo, gratidão e fé

Sem mais dúvidas no coração, Benedetto não quis saber a opinião dos outros. Passou a percorrer as vilas e cidades vizinhas, narrando o que lhe acontecera e pedindo ajuda do povo para a construção da capela. E, tal como Nossa Senhora lhe tinha dito, aconteceu. Ele recebeu muita ajuda do povo, de tal forma que, em pouco tempo, construiu a capela no local pedido pela Mãe. A capela era pequena, retangular e seu teto era de madeira.

Santuário

A notícia da aparição espalhou-se por toda a região, e o povo começou a peregrinar ao local reunindo multidões. Algumas décadas depois, em 1530, decidiu-se pela construção de um santuário grande o bastante para acolher os peregrinos, em número cada vez maior. Uma família nobre, de sobrenome Ghersi contribuiu bastante para que o santuário fosse construído. A construção atual data do fim do século XIX. O Papa Bento XV, nascido em Gênova, deu à igreja o título de basílica em 1915. Este Papa também construiu uma capelinha de Nossa Senhora da Guarda em um jardim do Vaticano.

São Luís Orione e Nossa Senhora da Guarda

São Luís Orione era devotíssimo de Nossa Senhora da Guarda. Ele sempre dizia: “Nossa Senhora é vinculo de paz; o seu amor cura as feriadas da alma, ajuda os seus filhos, inspira sentimentos de perdão, aproxima as almas de Deus e as salva...”  Como devoto de Nossa Senhora da Guarda, São Luís Orione fez uma obra extraordinária: passou um bom tempo pedindo ao povo e recolhendo panelas de bronze furadas para construção de uma maravilhosa estátua de Nossa Senhora da Guarda, que foi colocada no alto da torre do Santuário. Trata-se da maior estátua de bronze que está mais alta em relação ao chão em toda a terra.

Oração a Nossa Senhora da Guarda

“Ó, Nossa Senhora da Guarda, vinculo de paz! O vosso amor cura as feriadas da alma! Ajudai vossos filhos, inspirai sentimentos de perdão, aproximai as almas de Deus e, pela vossa intercessão, levai-os até vosso Filho Jesus para que sejam salvos! Aquilo que disseste ao pastor Benedetto, dizei-o também a nós, pobres pecadores que recorremos a vós em nossa necessidade tão urgente: ‘Não tenhas medo. Serás muito ajudado.’ Ajudai-nos com vosso amor materno! Guardai-nos e protegei-nos de tudo aquilo que nos afasta de Deus e da salvação eterna, amém!”

Veja alguns produtos de Outros Santos