Carrinho

Teleatendimento: (11) 4800-3800

Você está em: Santos e Ícones . Devoção a Santos . Divino Espírito Santo

Devoção a Santos

Devoção a Divino Espírito Santo

A Devoção ao Divino Espírito Santo

Antes da criação

O Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade. É Deus, sendo um só com o Pai e o Filho. É Ele quem move os corações dos seres humanos a reconhecerem a existência e o amor de Deus. Por isso, a Devoção ao Divino Espírito Santo remonta aos tempos imemoriáveis. Tanto que Ele é mencionado já no primeiro livro da Bíblia, o Gênesis, capítulo 1, versículo 2! Este versículo diz que, antes da criação: “a terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.” Esta é uma maneira alegórica de dizer que o Espírito Santo estava presente antes da criação do mundo.

Ao longo do Antigo Testamento

Depois, ao longo da história do povo escolhido, o povo hebreu, o Espírito Santo se manifestou inúmeras vezes e de diversas maneiras. Ele chamou Abraão; iluminou os patriarcas; Ele falou através dos profetas; Ele guiou os reis; distribuiu sabedoria e amor; anunciou a vinda do Salvador; inspirou os salmistas.

No Novo Testamento

Por obra do Espírito Santo, a Virgem Maria concebeu e deu à luz Jesus, o Filho de Deus, nosso Senhor e Salvador. O mesmo Espírito Santo guiou a vida pública de Jesus, suas palavras e suas ações. Depois de sua morte e ressurreição, Jesus prometeu enviar o Espírito Santo a seus discípulos. Há várias passagens sobre isso:

Em João 16, 15 e seguintes, Jesus diz:

“É para o bem de vocês que eu vou para o Pai. Se eu não for, o Conselheiro (o Espírito Santo) não virá para vocês; mas se eu for, eu o enviarei. Tenho ainda muito que lhes dizer, mas vocês não têm condições de compreender agora. Mas quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade.”

No livro dos atos dos Apóstolos 1, 4-8:

“E, estando Jesus com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que, disse ele, de mim ouvistes. (A promessa do Espírito Santo) E disse-lhes: João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias... Vós recebereis o Espírito Santo e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.”

No início da Igreja

Então, no livro dos Atos dos Apóstolos capítulo 2 lemos que o Espírito Santo veio sobre os discípulos como línguas de fogo. A partir desse momento, eles passaram a ser Apóstolos, enviados destemidos a pregar a Boa Nova por todo o mundo. Tanto que o Evangelho de Jesus chegou até nós, hoje, dois mil anos depois.

O Espírito Santo é a alma da Igreja. É Ele quem sustenta a Igreja, quem a ilumina e guia através dos pastores e apesar dos pecados dos fiéis. Por isso, a devoção ao Espírito Santo é, sem dúvida, a mais antiga das devoções. E é uma devoção especialíssima, maravilhosa, pois o espírito Santo é o próprio Deus que habita dentro de nós.

O Espírito Santo nos sacramentos

No sacramento do batismo o Espírito Santo passa a habitar em nós, dando-nos seus preciosos sete dons de santificação: sabedoria, conselho, ciência, fortaleza, entendimento, piedade e temor de Deus. Na Crisma, Ele confirma sua presença em nossa vida e, se nós permitirmos, Ele fará de nós verdadeiros Apóstolos neste mundo, transformando-nos em mensageiros do Evangelho de Cristo. É ele que nos dá a força para viver e pregar o Evangelho. É ele que nos faz amar a Igreja e o próximo. É o próprio Deus habitando em nós e transformando nossa vida.

Devoção perene na vida do cristão

Assim, a devoção ao Espírito Santo deve ser uma constante na vida do cristão. Impossível ver sem Ele, impossível amar sem Ele, impossível viver o Evangelho sem Ele, impossível pregar o evangelho sem Ele. E é precisamente dessa absoluta necessidade que temos do Espírito Santo que nasce a devoção a Ele.

As orações ao Espírito Santo

Existem inúmeras orações ao Espírito Santo escritas ao longo dos Séculos. O Papa Leão XII promulgou uma maravilhosa Novena ao Espírito Santo e pediu que toda a Igreja a rezasse, nos nove dias que antecedem o dia de Pentecostes. Desde então, esta novena é rezada. Algumas décadas depois, por ocasião do Concílio Vaticano II, o Papa João XXIII escreveu a famosa oração “Vinde, Espírito Santo, e enchei os corações dos vossos fiéis...” Esta oração passou a fazer parte da vida da Igreja e, certamente, transformou esta mesma Igreja, preparando-a para os difíceis tempos em que vivemos.

Veja alguns produtos de Divino Espírito Santo