Devoção a Santos

Você está em: Santos e Ícones . Devoção a Santos . Nossa Senhora Guadalupe

A devoção a Nossa Senhora de Guadalupe

Nossa Senhora aparece ao índio Juan Diego

Num dia de sábado, no ano de 1531, a Virgem Maria apareceu a um índio, cujo nome cristão era Juan Diego. Hoje, São Juan Diego. Juan fazia uma longa caminhada rumo à cidade do México, para participar do catecismo e da Missa. Chegando à colina de Tepeyac, perto da capital, Nossa Senhora lhe apareceu e fez um pedido: dizer ao bispo que a Virgem Maria queria que fosse construída uma igreja naquele local.

Desconfiança do bispo

O bispo, um franciscano espanhol chamado dom Zumarraga, por prudência, desconfiou do índio e pediu um sinal. Juan Diego volta, encontra Nossa Senhora e lhe da a resposta do bispo, mas pede para a Virgem Mãe procurar outro, pois acredita que o bispo jamais o ouviria. Mas Nossa senhora insiste e lhe dá o sinal que o bispo pediu.

Flores da Espanha no inverno do México

Era inverno e não nascia flores naquela época. Mesmo assim, ela manda Juan Diego subir à colina, colher flores, colocar no seu manto e levar ao bispo. Juan Diego obedece. Chegando no alto da colina encontra flores belíssimas que nunca tinha visto. Ele as colhe, coloca no seu manto e vai para a casa do bispo.

O milagre da imagem no manto de Juan Diego

Chegando lá, abre o manto para o bispo e o milagre acontece. As flores eram de uma espécie que o bispo gosta muito. Elas não existem no México, mas sim, na Espanha e jamais nasciam no inverno. Além disso, no manto de Juan Diego formou-se a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, que se conserva até hoje. O bispo acreditou e providenciou o início da construção, conforme o pedido da Mãe.

Os mistérios da Imagem de Nossa senhora de Guadalupe

A imagem de Nossa Senhora de Guadalupe fixada no manto de maneira misteriosa (até hoje não se sabe como a imagem se fixa, pois não é tinta), é riquíssima em símbolos que os índios astecas entenderam perfeitamente e começaram a se converter à fé cristã aos milhares, quando paravam para contemplar a imagem.

A imagem de Nossa Senhora de Guadalupe

A devoção a Nossa Senhora de Guadalupe baseia-se muito na sua imagem, pois ela é um verdadeiro tratado de teologia escrito na linguagem que os astecas compreendiam. O cabelo da Mãe é repartido como o de uma mulher asteca casada. O laço em sua cintura significa que ela está grávida. A flor de quatro pétalas que aparece abaixo deste laço na cintura, é o símbolo do Deus Criador, significando que ela é Virgem e Mãe de Deus. O manto da Virgem contém a posição das estrelas do céu naquele data, que era o solstício de inverno. E os raios de sol atrás da Virgem significam que o Filho que ela trás no ventre é o sol nascente que ilumina todo homem neste mundo. Sendo o solstício de inverno, significa que, a partir daquele dia, os dias começam a ser mais longos, simbolizando ainda a luz de Jesus que vai crescer entre os astecas e iluminá-los. A estampa com a imagem da Virgem de Guadalupe ainda hoje é um mistério para a ciência e vale a pena estudá-la, pois é riquíssima em símbolos.

As Mãos da Virgem de Guadalupe

As mãos postas da virgem de Guadalupe também trazem uma mensagem que alimenta a devoção à Padroeira da América Latina. Com efeito, uma de suas mãos é de cor morena, simbolizando os indígenas. A outra, é de cor branca, simbolizando os europeus que chegavam à América. Estando juntas e postas, em atitude de oração, significam que brancos e índios devem se unir no mesmo ideal, na oração, na fé, no louvor a Deus, na conversão. Todos são filhos do mesmo da mesma Mãe, que ama seus filhos e os quer sempre unidos.

A devoção a Nossa Senhora de Guadalupe

A devoção a Nossa Senhora de Guadalupe se baseia na mensagem desta imagem e nas palavras que ela disse ao índio. Ela foi proclamada a Padroeira da América Latina e atrai todos os povos das Américas. A devoção a ela é a da confiança total dos filhos à Mãe, que cuida de tudo. Na época, Juan Diego estava preocupado com um tio seu que estava muito doente. Então, Maria disse a ele essas palavras:

“Escute, meu filho, não há nada que temer, não fique preocupado nem assustado; não tema a doença de seu tio, nem outro qualquer dissabor ou aflição. Não estou eu aqui, a seu lado? Eu sou a sua Mãe? Acaso não o escolhi para mim e o tomei aos meus cuidados? Que deseja mais do que isto? Não permita que nada o aflija e o perturbe. Quanto à doença do seu tio, ela não é mortal. Eu lhe peço, acredite agora mesmo, porque ele já está curado.” E, realmente, o tio de Juan Diego ficou curado naquele momento.

Veja alguns produtos de Nossa Senhora Guadalupe