Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . São Timóteo

A Igreja comemora São Timóteo juntamente com São Tito. Ambos foram fiéis discípulos de São Paulo, acompanharam-no em sua viagens missionárias e deram continuidade à obra do grande Apóstolo das Nações. Por isso, entregaram suas vidas até o martírio.

Origens

Timóteo nasceu na cidade de Listra, na Ásia. Sua mãe, Eunice, era judia. Seu pai, porém, era grego e pagão. Por força da fé de Eunice, Timóteo foi educado na fé judaica. Esta ligação com o judaísmo certamente ajudou na conversão de Timóteo, de sua mãe e até de sua avó Loide, como lemos na segunda carta de Paulo a Timóteo, 1, 5. Aconteceu quando São Paulo esteve em Listra. Ao ouvirem a pregação de Paulo afirmando que o Messias esperado dos judeus veio na pessoa de Jesus Cristo, aderiram à fé cristã. Na ocasião, Timóteo tinha apenas vinte anos. Deste momento em diante, passou a seguir Paulo como discípulo.

Braço direito de São Paulo

São Timóteo foi discípulo, amigo, irmão, braço direito de São Paulo e Apóstolo. Seu nome aparece 24 vezes no Novo Testamento, no livro dos Atos dos Apóstolos e nas cartas de Paulo. Aliás, São Paulo endereçou duas cartas específicas a Timóteo. Elas formam páginas brilhantes do Novo Testamento. Por várias vezes, como lemos nas cartas, São Paulo enviou Timóteo como seu representante aos lugares onde não poderia ir. Viveu as alegrias da pregação e a perseguição por causa de Cristo. Por Jesus, sofreu, foi preso e açoitado juntamente com São Paulo e outros Apóstolos.

Missionário

Através do Novo Testamento sabemos que São Timóteo acompanhou o Apóstolo Paulo nas viagens a Tessalônica, Filipos, Corinto, Éfeso, Atenas e Roma. Ele estava em missão muito provavelmente na cidade de Éfeso quando Paulo escreveu sua primeira carta endereçada a ele (1Tim 1, 3). Paulo cita Timóteo nas saudações de várias de suas cartas: Filipenses 1, 1; 2 Coríntios 1, 1; Colossenses 1, 1; 1 Tessalonicenses 1, 1 e também 2Tessalonicenses 1, 1. Através das cartas sabemos que Timóteo permaneceu ao lado de Paulo quando este esteve preso em Roma.

Jovem de aparência frágil

Timóteo era jovem quando assumiu a missão e, provavelmente, de aparência frágil e tímida. Paulo, porém, confiava plenamente neste jovem Apóstolo, a ponto de lhe escrever: "Ninguém te despreze por seres jovem. Ao contrário, torna-te modelo para os fiéis, no modo de falar e de viver, na caridade, na fé, na castidade". (1 Tim 4,12). Quando enviou Timóteo à comunidade de Corinto, Paulo o apresentou dessa maneira: "Eu vos enviei Timóteo, meu filho muito amado e fiel no Senhor. Ele vos recordará as minhas normas de conduta, tais como as ensino por toda parte, em todas as igrejas". (1Cor 4,17)

Fidelidade a toda prova

O Apóstolo Paulo ficou preso em Cesaréia Marítima, Israel, durante dois anos. Tudo indica que São Timóteo permaneceu preso também com Paulo. Passados os dois anos, Timóteo foi solto e Paulo foi levado transferido Roma. Mesmo estando em liberdade, Timóteo acompanhou seu Mestre e o auxiliou sobremaneira em Roma. Depois, foi enviado por Paulo a Éfeso.

Bispo de Éfeso

Quando Paulo retornou de Roma, perto do ano 66, Timóteo tinha sido aclamado bispo de Éfeso. Por isso, Paulo o nomeou líder da Igreja em toda a Ásia Menor. O ministério do jovem bispo foi frutífero e acendeu a fé cristã em toda a região. Por isso, as cartas que Paulo escreveu a ele transformaram-se em rica literatura cristã e figuram entre os documentos mais preciosos da história. Elas servem até hoje como direcionamento para missionários e para toda a Igreja. 

Com São Paulo até o fim

Quando o Apóstolo Paulo estava novamente na prisão e muitos o tinham abandonado, escreveu sua segunda carta endereçada a Timóteo. Paulo sentia que sua morte estava próxima e pediu a seu fiel discípulo: "Procura vir ter comigo quanto antes" (2 Tim 4, 9). Tito, outro discípulo fiel estava na Dalmácia em missão. O inverno rigoroso de Roma estava se aproximando e Paulo já o sentia na masmorra. Mas queria também escrever mais e aprofundar nas Escrituras. Por isso, pediu a Timóteo; "Quando vieres, traze contigo o manto que deixei em Trôade na casa de Carpo, e também os livros, principalmente os pergaminhos". (2 Tim 4, 13)

Morte

A morte de São Timóteo é a comprovação de sua fidelidade a Cristo, ao Evangelho e a seu mestre Paulo. Ocorria uma grande festa regional, na qual o povo prestava culto à deusa Diana. Timóteo foi até o centro onde se prestaria o culto e fez um discurso incisivo, mostrando que o culto a Diana era vazio e não trazia benefícios reais ao povo. Mas os líder do culto pagão incitaram o povo e Timóteo foi morto a pedradas, pancadas e pauladas. Assim, entregou sua vida por Jesus e pelo Evangelho. Por sua fidelidade a Paulo, sua festa acontece no dia 26 de janeiro, um dia depois da festa de São Paulo. Neste dia também é celebrado São Tito, ous fiel discípulo de Paulo.

Oração a São Timóteo

Pai de amor, que escolheste Timóteo para ser um grande apóstolo, convertei-nos também a nós e inspirai-nos gestos de renovação da sociedade e das nossas comunidades eclesiais. Por Cristo nosso Senhor. Amém.”

Veja alguns produtos de Outros Santos