Devoção a Santos

Você está em: Santos e Ícones . Devoção a Santos . João Paulo II

A devoção a São João Paulo II

História

Karol Wojtyła nasceu em 18 de maio de 1920, na cidade de Wadowice, Polônia.

Em 1942, sentindo a vocação sacerdotal, ingressou no seminário de Cracóvia de forma clandestina, devido à invasão comunista que ocorria em seu país. Permaneceu firme e foi ordenado no dia 1 de novembro de 1946. Em julho de 1958 foi nomeado Bispo auxiliar de Cracóvia pelo Papa Pio XII. Já nessa ocasião, escolheu o lema que o acompanhou por toda a vida: “Totus Tuus” (todo teu), em relação a Nossa Senhora, uma expressão de São Luís Maria Grignion de Montfort, o grande apóstolo da devoção à Virgem Maria.

Em 13 de Janeiro de 1964, foi eleito Arcebispo de Cracóvia e, três anos depois, em 1967, foi feito Cardeal por obra do Papa Paulo VI. Finalmente, em outubro de 1978 foi eleito Papa, assumindo o nome de João Paulo II. Seu pontificado foi um dos mais longos da história, durando mais de vinte e cinco anos e expressou claramente sua grande devoção à Virgem Maria.

Queda do muro de Berlin

São João Paulo II, o santo dos nossos dias, foi homem de profunda oração e grande capacidade de ação. A vida de oração o levava à ação. Ele foi o grande responsável pela queda do “Muro de Berlin” e, consequentemente, do comunismo no leste europeu, encerrando décadas da ditadura socialista que paralisava a Europa.

O amor pelos pobres

Ao mesmo tempo em que mudava os destinos do mundo, São João Paulo II foi grande amigo de outra santa que escolheu a pobreza: Madre Teresa de Calcutá, mulher da caridade, da doação total, do amor gratuito pelos descartados da sociedade e da oração profunda. Ele mostrou, assim, que não adianta mudar os rumos da história se não manifestarmos concretamente o amor pelos pobres e esquecidos.

O Papa viajante

São João Paulo II foi, certamente, o Papa que mais viajou na história da Igreja. Esteve em mais de cem países cumprindo sua linda missão de confirmar a fé dos cristãos, anunciar o Evangelho de Jesus Cristo e mostrar aos não crentes que Jesus Cristo é a solução para o mundo.

São João Paulo II e a Divina Misericórdia

São João Paulo II deixou inúmeros legados para a humanidade e para a Igreja. Entre eles, destacam-se o Novo Catecismo, que contou com a participação de bispos do mundo inteiro. Outro grande legado foi a devoção a Jesus misericordioso. Em 2000, proclamou o segundo Domingo da Páscoa como o “Domingo da Divina Misericórdia” para o mundo todo. Em 2002, enriqueceu esta devoção com indulgências para beneficiar enfermos, navegantes ou aqueles que, por justa causa, não puderem sair de casa ou realizem atividade insubstituível.

Morte, beatificação e canonização

São João Paulo II faleceu em 2 de abril de 2005, algumas horas antes do Domingo da Divina Misericórdia daquele ano, solenidade que ele mesmo tinha instituído, atendendo ao pedido de Jesus Cristo feito a Santa Faustina. Falecido com odores de santidade, foi beatificado pelo Papa Bento XVI em 1º de maio de 2011, há apenas seis anos de sua morte. Em 27 de abril de 2014, num Domingo da Divina Misericórdia, ele foi canonizado pelo Papa Francisco. Sua festa passou a ser celebrada no dia 22 de outubro.

A devoção a São João Paulo II

Por sua história poderosa e transformadora, que transformou a Igreja e o mundo, a devoção a São João Paulo II é a devoção daqueles que esperam e atuam pelas mudanças que precisam acontecer. É também a devoção daqueles que confiam na Divina Misericórdia seguindo a expressão dada a Santa Faustina: “Jesus, eu confio em vós!” A devoção a São João Paulo II é também a devoção da fé no poder de Deus, nas curas miraculosas, como foram as curas que levaram à sua beatificação e canonização. É, ainda, a devoção daqueles que buscam conhecer a doutrina da Igreja, que São João Paulo II tanto amou e tanto difundiu, seja pelo Novo Catecismo, seja por suas inúmera encíclicas, cartas e bulas editadas ao longo de seu pontificado.

Oração a São João Paulo II composta pelo Cardeal Angelo Comastri

“Ó, São João Paulo, da janela do céu, dá-nos a tua bênção! Abençoa a Igreja, que tu amaste, serviste e guiaste, incentivando-a a caminhar corajosamente pelos caminhos do mundo,
para levar Jesus a todos e todos a Jesus!

Abençoa os jovens, que também foram tua grande paixão. Ajuda-os a voltar a sonhar, voltar a dirigir o olhar ao alto para encontrar a luz que ilumina os caminhos da vida na terra. Abençoa as famílias, abençoa cada família! Tu percebeste a ação de Satanás contra esta preciosa e indispensável faísca do céu que Deus acendeu sobre a terra.

São João Paulo, com a tua intercessão, protege as famílias e cada vida que nasce dentro da família. Roga pelo mundo inteiro, ainda marcado por tensões, guerras e injustiças. Tu te opuseste à guerra, invocando o diálogo e semeando o amor; roga por nós, para que sejamos incansáveis semeadores de paz.

Ó São João Paulo, da janela do céu, onde te vemos junto a Maria, faz descer sobre todos nós
a bênção de Deus! Amém.”

São João Paulo II, rogai por nós

Veja alguns produtos de João Paulo II