Carrinho

Você está em: Santos e Ícones . Significado e Simbolismo . Bíblia Católica

Santos e ícones Católicos

Significado e Simbolismo de Bíblia Católica

Bíblia Sagrada, um livro cheio de significado

Dizer 'um livro cheio de significado' é bem diferente de dizer 'um livro cheio de significados': no singular, o termo nos chega aos olhos de maneira mais universal, abrangendo todos os possíveis significados que o termo no plural possa apresentar. A Bíblia Sagrada, certamente, é digna de receber este elogio, esta afirmação de que é um 'livro cheio de significado'. Além de ser o livro mais impresso, estima-se que ela foi traduzida para três mil idiomas, aproximadamente, e que foram vendidos 3,9 bilhões de exemplares, para mais. É uma das compilações de textos sagrados mais estudada no mundo, objeto de inúmeras controvérsias, conversas e usos.

Bíblia Sagrada, um livro cheio de simbolismo

Existem várias maneiras de pensar o simbolismo da Bíblia Sagrada, que vamos resumir em duas, neste artigo: a Bíblia como símbolo, em si mesma; e o simbolismo encontrado dentro da Bíblia. Em si mesma, a Bíblia é considerada símbolo da comunicação divina com o humano, artigo de estudos e até mesmo um símbolo da verdade - aqui lembramos o costume de jurar sobre a Bíblia Sagrada, imortalizado pelas práticas do Direito: talvez isso se deva pelo fato de ela, a Bíblia, conter a narrativa da transmissão da lei divina a Moisés, no monte Sinai, dentre outras passagens que poderiam ser adicionadas a esta, tão conhecida. E quando pensamos na simbologia que podemos encontrar dentro da Bíblia Sagrada, os horizontes se expandem ainda mais, pois suas narrativas fazem chegar até nós elementos de diferentes culturas, com acento nas culturas judaica e cristã, em seus primórdios. Podemos perceber elementos históricos, políticos, geográficos, além de mentalidade de povos diferentes, costumes, etc. E não podemos deixar de falar dos livros poéticos, como o Cântico dos Cânticos, o livro de Tobias ou os Salmos, que são histórias de amor, e poesia da mais elevada, pérolas da literatura mundial. Sem contar que esse tom poético perpassa toda a trajetória dessas escrituras.  E há, ainda, os livros proféticos, que de maneira bastante particular, se utilizam de simbolismos presentes em diversos universos culturais e, não poucas vezes,  extrapolam a própria simbologia da época. Um exemplo disso é o Apocalipse de São João, considerado por muitos como o livro mais enigmático que já foi escrito. 

Vários significados da Bíblia Sagrada

Também ao tratarmos de significados vamos falar do assunto em dois sentidos: o que a Bíblia Sagrada significa; e os significados que podemos encontrar dentro da Bíblia Sagrada. Esta compilação de escritos religiosos ao qual damos o nome de Bíblia significa muitas coisas e esses significados variam de acordo com a época e a cultura, certamente, e com a maior ou menor proximidade do sujeito em relação ao universo judaico-cristão: quanto mais envolvidas as pessoas, comunidades e até países com os ideais e as instituições religiosas, mais importante será a Bíblia Sagrada, significando uma fonte espiritual e uma fonte de princípios morais, além de toda a riqueza literária e histórica, sobre a qual falamos acima. Quando vamos aos significados contidos na Bíblia Sagrada, ou seja, quando voltamos o olhar para os significados da simbologia bíblica, podemos nos espantar com a grandeza do universo peculiar que encontramos! Na Bíblia Sagrada, qualquer realidade pode ser transformada num símbolo, desde nomes até elementos simples. Vejamos alguns. Já no primeiro livro, nas primeiras linhas, surge o primeiro simbolismo bíblico, que estará presente em toda a trajetória dos livros canônicos: a água. Ela representa nascimento, vida, abundância, limpeza, purificação, penitência, renascimento e conversão, e ainda outros significados, variando de sentido, do Gênesis ao Apocalipse. A terra aparece como símbolo do que há de mais baixo no ser humano, às vezes, mas também como matéria da qual é feito, na criação. Assim, quando Jesus cospe no chão e faz barro, que é a união simbólica da água e da terra, para passar nos olhos do cego e curá-lo, temos um exemplo do alcance sutil da simbologia bíblica. Se você usar esta chave de leitura, ou seja, seguir esta maneira de raciocinar que propusemos com o exemplo da água e da terra, desvendará muitos elementos interessantes na exploração desse texto sagrado! Outros significados: a mulher, como símbolo de fraqueza, em Gêneses, e de fortaleza, em Apocalipse, e símbolo da Igreja; a serpente e o dragão, como símbolos do mal; o período de quarenta dias, como preparação para algo importante; o casamento, como símbolo da união entre Deus e seu povo; o pão, a farinha e o óleo, e também o Maná, como símbolo da providÊncia divina; os sacrifícios e o sangue como marca de pertença a Deus; a nuvem, e a montanha como símbolo de lugar sagrado; o abismo como símbolo da perdição eterna. a lista é bastante grande!

O significado prático da Bíblia Sagrada

Como significados práticos, destacamos o caráter de objeto de estudo e o caráter moral da Bíblia Sagrada. É muito comum estudar os textos sagrados nas diversas religiões, também no cristianismo, através de cursos, escolas, reuniões e várias outras maneiras. É comum também buscar nos textos sagrados normas e diretrizes para reger um tipo ou estilo de vida, para adequar o comportamento ao que é proposto pelos valores assumidos no grupo religioso. Caráter moral significa justamente isso: o conteúdo moral da Bíblia Sagrada, as leis e normas de conduta que são expressadas ao longo do texto. Outros significados práticos são possíveis, como, por exemplo, a função social da Bíblia Sagrada - todavia, podemos tratar disso depois. 

O significado espiritual da Bíblia Sagrada

Para além desses aspectos mais técnicos e interpretativos que trouxemos acima, existe ainda uma relação muito interessante entre o livro sagrado e os praticantes da religião em questão, e essa relação acontece em todas as religiões. Nos referimos ao fato de os seguidores de determinada religião considerarem aqueles escritos como inspirados por sua divindade, ou seja, o aspecto sagrado do texto. Para o universo cristão, por exemplo, a Bíblia Sagrada é considerada a Palavra de Deus, escrita por inspiração dos autores dos livros selecionados para compor o cânon (veja nosso artigo História da Bíblia Sagrada). E até esta seleção é considerada como inspirada por Deus nessa Tradição. Desta forma, o uso da Bíblia Sagrada enquanto Palavra de Deus perpassa os cultos, rituais e celebrações, fazendo parte da vida individual do cristão e cristã, sendo usada para oração pessoal e familiar, de diversas maneiras. Uma das mais conhecidas é a Leitura Orante. Você conhece esta prática espiritual?

Veja alguns produtos de Outros Santos