Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Santo Atílio

Origens

Atílio nasceu no ano 162, provavelmente em Lyon, na França. Sua família era nobre, cristã e original de Lázio, na Itália, mas viviam em Lyon. Sabe-se que antes de completar quinze anos ele já era diácono na comunidade cristã local. Seu nome, Atílio, era muito comum na região de Lázio.

Perseguição

No ano 177 a perseguição contra os cristãos decretada pelo imperador Marco Aurélio chegou ao ápice da violência. Cristãos de Lyon, na França e de Viena, na Áustria, foram especialmente perseguidos e mortos. Os sobreviventes dessas comunidades escreveram para os cristãos da região informando detalhadamente sobre a perseguição.

Atílio é atingido

Cristãos eram presos, julgados sumariamente em praças públicas e executados sem piedade pelo simples fato de serem cristãos, especialmente os líderes das comunidades. Nessa fase, o adolescente diácono Atílio foi preso. Porém, por ser tão jovem e tão admirado pelo povo, o juiz decidiu reserva-lo.

Longo sofrimento

O juiz tinha a intenção de fazer Atílio renegar a fé cristã e apresenta-lo como “troféu” a Marco Aurélio, o imperador. Por isso, submeteu-o a um longo tempo de torturas. Entre as torturas, o juiz o fez assistir às torturas e mortes dos outros cristãos. Ele assistiu, inclusive, a agonia de seu bispo, chamado Fotino. Este, já idoso, depois de sofrer as piores agressões, ficou agonizando por dois dias até morrer. Porém, não renegou a fé, tornando-se mártir e santo da Igreja.

48 mártires

O juiz fez Santo Atílio presenciar também o martírio de outros irmãos da comunidade no circo. Estes receberam açoites com varas e, depois, foram jogados á feras para serem devorados. Atílio presenciou a morte de quarenta e oito mártires ao longo de alguns dias.

Morte

O tempo todo o juiz questionava Santo Atílio, para ver se ele renegava a fé cristã. Mas, Atílio não renegou. Por isso, num dia 28 de junho, ele foi condenado à morte. E sua morte foi especialmente cruel. Foi colocado no centro do circo, amarrado a uma cadeira de ferro e queimado vivo, num espetáculo cruel. À noite, alguns cristãos sobreviventes recolhiam partes restantes dos corpos dos irmãos e sepultavam secretamente. Assim fizeram com os restos mortais do diácono e santo Atílio.

Relíquias

Passada a terrível perseguição, todos os restos mortais daqueles mártires foram recolhidos e sepultados numa igreja que, mais tarde, viria a se tornar a catedral de Lyon. O culto a esses mártires iniciou logo após essa trasladação de suas relíquias, numa celebração grandiosa que recebeu o nome de "festa das Maravilhas". Quando o Martirológio Romano foi reformado, os mártires que tinham identificação precisa passaram a ser celebrados individualmente. Assim, Santo Atílio, passou a ser celebrado no dia 28 de junho, dia de sua morte.

Oração a Santo Atílio

“Ó Deus, que destes a Santo Atílio a graça de defender a fé em jesus Cristo com a própria vida, sendo ainda um adolescente de quatorze anos, dai também a nós a graça da perseverança e da coragem de testemunhar o vosso nome, pelo nosso comportamento, onde quer que estejamos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo, amém. Santo Atílio, rogai por nós.”

Veja alguns produtos de Outros Santos