Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . São João Roberts

Origens

João Roberts nasceu em 1576. Filho de família nobre, seus pais se chamavam João e Ana Roberts. Eram protestantes. No entanto, São João Roberts viria a ser martirizado por protestantes por ter se tornado católico. Os antepassados de seus pais tinham sido príncipes de Gales.

Formação

João estudou na famosa Faculdade de Saint John, em Oxford, mas saiu antes de se formar. Depois, formou-se em Direito, na cidade de Londres, aos vinte e um anos. No ano seguinte, 1598, João Roberts ampliava seus estudos numa faculdade inglesa situada em Valladoid, Espanha.

Conversão

Quando estava em Valladoid, João Roberts já tinha despertado em seu coração o interesse pelo catolicismo. Por isso, no ano seguinte, decidiu estudar na Abadia Beneditina de Valladoid. Sua Conversão, porém, ocorreu durante uma viagem a Paris. Lá, um cônego da igreja de Notre-Dame acompanhou e orientou seu ingresso na Igreja Católica. Um ano depois, em 1600, João Roberts entrou como no Mosteiro beneditino de São Martinho, que fica na cidade de Santiago de Compostela, Espanha, como noviço.

Enviado à Inglaterra e preso

Naquela época, o papa tinha determinado que fosse enviada à Inglaterra uma missão beneditina. João Roberts, que, então, terminava seus estudos, foi incluído nessa missão. Porém, tão logo ele desembarcou em terras inglesas, foi preso como traidor da fé. Ficou um ano na cadeia. Foi libertado em 1603 quando o rei Jaime subiu ao trono.

O amor o leva de volta à cadeia

No verão daquele ano a cidade de Londres tinha sido assolada pela peste negra. O monge e santo João Roberts trabalhou, heroica e incansavelmente no socorro aos enfermos. Trabalhou com tanto amor a finco que se destacou dos demais. Por isso, foi preso novamente e permaneceu na cadeia de Gatehouse por um ano, até 1606. Ele só foi liberto por causa da intervenção de uma mulher espanhola chamada Luísa de Carvajal. Esta tinha muita influência na Corte inglesa, mesmo sendo católica. Isso acontecia por causa dos negócios entre os dois países.

Preso e condenado à morte

São João Roberts exilou-se em terras espanholas. Depois disso, fundou o Mosteiro de São Gregório na cidade de Douai, França. Nesse mosteiro, ele foi o primeiro prior. Em 1607, João Roberts decidiu voltar à Inglaterra com o sonho de evangelizar os ingleses. Porém, novamente, foi preso. Conseguiu a libertação, mas, logo depois, foi preso novamente. Dessa vez, só saiu da prisão devido à intervenção do embaixador da França. Saiu da Inglaterra e tentou entrar mais uma vez para evangeliza-la.

Martírio

São João Roberts foi preso mais duas vezes tentando entrar na Inglaterra para levar a fé católica. Na última vez, em 1610, foi levado à presença do bispo protestante Abbot. Este o condenou à morte numa fogueira. Assim, ele foi queimado numa praça pública de Londres em dia 10 de dezembro de 1610. Antes de morrer, diante do povo, lamentou a tristeza da heresia protestante, lamentou pelo rei dos ingleses, e rezou pedindo por todos. Sua beatificação aconteceu em 1929. Sua canonização foi celebrada pelo Papa Paulo VI em 1970. Por ter sido preso tantas vezes, São João Roberts passou a ser invocado como intercessor pelos presidiários.

Oração a São João Roberts

“Ó Deus, que destes a São João Roberts o ardor missionário e o amor à Santa Igreja capaz de enfrentar a prisão e a morte por causa da verdade, dai também a nós o mesmo amor e o mesmo ardor, para que possamos testemunhar o vosso nome onde estivermos. Pela intercessão de São João Roberts dai aos presidiários a graça da conversão, da cura interior e do encontro convosco, amém. São João Roberts, rogai por nós.”

Veja alguns produtos de Outros Santos