Santos e ícones Católicos

Você está em: Santos e Ícones . História de Santos . Nascimento de Jesus

No dia 25 de dezembro a Igreja comemora o nascimento de Jesus. Trata-se da data mais importante para a humanidade, pois, celebramos a amor infinito de Deus por nós que não apenas nos amou, mas se encarnou e quis ser um de nós, como nós, exceto no pecado. A chegada do Filho de deus ao mundo mudou a história da humanidade e dividiu essa história em “antes e depois de Cristo”. Por isso, vamos compreender melhor a história do nascimento de Jesus.

Os antecedentes do Natal

A história do nascimento de Jesus é narrada por dois evangelistas: Mateus e Lucas. São Lucas fornece mais detalhes, que estão contidos nos capítulos 1 e 2 de seu Evangelho. Ele começa narrando a anunciação do nascimento de João Batista a Zaccarias, feita pelo Anjo Gabriel. Depois, o mesmo anjo anuncia o nascimento de Jesus a Maria e ela fica grávida por obra do Espírito Santo. Maria visita Isabel, esposa de Zacarias e mãe de João Batista. Volta para Nazaré, casa-se com José, de quem já era noiva. Em seguida, estando Maria no final da gravidez, ela e José são forçados a viajar para Belém para um recenseamento ordenado pelo imperador romano, que dominava Israel.

Por quê Jesus nasceu em Belém?

Assim narra São Lucas no Capítulo 2 de seu evangelho:

“1. Naqueles tempos apareceu um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra. 2. Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino, na Síria. 3. Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade. 4. Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, 5. para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. 6. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. 7. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria.”

Os pastores vão adorar Jesus

São Lucas continua sua narração e fala sobre os pastores:

8. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. 9. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. 10. O anjo disse-lhes: Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: 11. hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor. 12. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura. 13. E subitamente ao anjo se juntou uma multidão do exército celeste, que louvava a Deus e dizia: 14. Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens, objetos da benevolência (divina). 15. Depois que os anjos os deixaram e voltaram para o céu, falaram os pastores uns com os outros: Vamos até Belém e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manifestou. 16. Foram com grande pressa e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura. 17. Vendo-o, contaram o que se lhes havia dito a respeito deste menino. 18. Todos os que os ouviam admiravam-se das coisas que lhes contavam os pastores. 19. Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração. 20. Voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, e que estava de acordo com o que lhes fora dito.

A visita dos magos

São Mateus é o único evangelista a mencionar a visita dos magos, que está no Capítulo 21 de seu Evangelho. Sua narração é fluida e bem interessante:

1. Tendo, pois, Jesus nascido em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do oriente a Jerusalém. 2. Perguntaram eles: Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo. 3. A esta notícia, o rei Herodes ficou perturbado e toda Jerusalém com ele. 4. Convocou os príncipes dos sacerdotes e os escribas do povo e indagou deles onde havia de nascer o Cristo. 5. Disseram-lhe: Em Belém, na Judéia, porque assim foi escrito pelo profeta: 6. E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as cidades de Judá, porque de ti sairá o chefe que governará Israel, meu povo (Miq 5,2). 7. Herodes, então, chamou secretamente os magos e perguntou-lhes sobre a época exata em que o astro lhes tinha aparecido. 8. E, enviando-os a Belém, disse: Ide e informai-vos bem a respeito do menino. Quando o tiverdes encontrado, comunicai-me, para que eu também vá adorá-lo. 9. Tendo eles ouvido as palavras do rei, partiram. E eis que e estrela, que tinham visto no oriente, os foi precedendo até chegar sobre o lugar onde estava o menino e ali parou.

10. A aparição daquela estrela os encheu de profunda alegria. 11. Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes: ouro, incenso e mirra. 12. Avisados em sonhos de não tornarem a Herodes, voltaram para sua terra por outro caminho. 13. Depois de sua partida, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse: Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito; fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para o matar. 14. José levantou-se durante a noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egito. 15. Ali permaneceu até a morte de Herodes para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: Eu chamei do Egito meu filho (Os 11,1).

Além da história

Para além dos fatos históricos sobre o nascimento de Jesus, o Natal é a festa do amor de Deus. Deus amou tanto o mundo que enviou seu Filho Único para ser um de nós, viver como nós. Ele veio para nos ensinar que Deus é Pai e nos ama. Ele veio para nos salvar. São Paulo fala lindamente sobre isso quando diz: “Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens.” Filipenses 2, 6-7. O Filho de deus fez-se escravo e servidor da humanidade. Foi por amor e só por amor que ele assumiu a nossa humanidade. Fez-se pequeno, indefeso, dependente. Um bebê. Mas este bebê salvou o mundo.

Oração do Natal

“Senhor, nesta Noite Santa, depositamos diante de Tua manjedoura todos os sonhos, todas as lágrimas e esperanças contidos em nossos corações. Pedimos por aqueles que choram

sem ter quem lhes enxugue uma lágrima. Por aqueles que gemem sem ter quem escute seu clamor. Suplicamos por aqueles que Te buscam sem saber ao certo onde Te encontrar. Para tantos que gritam paz, quando nada mais podem gritar. Abençoa, Jesus-Menino, cada pessoa do planeta Terra, colocando em seu coração um pouco da luz eterna que vieste acender na noite escura de nossa fé. Fica conosco, Senhor! Assim seja! Amém.”

Veja alguns produtos de Outros Santos